SEO: dicas para escrever bons artigos

Um problema que todo mundo que administra um blog encontra se relaciona à otimização para motores de busca ou também quais as melhores práticas para escrever um bom artigo levando o SEO em consideração.

Otimizar textos inclui uma série de técnicas e estratégias específicas, algumas mais complexas outras menos. Neste artigo, aprenderemos algumas técnicas simples mas muito eficazes que nossa equipe utiliza para escrever bons artigos para blogs e sites.

Desde já, advertimos que estas dicas não tem o objetivo de servir como um guia definitivo, mas sim, como uma forma  compartilhar nosso aprendizado com  técnicas e melhores práticas que você pode testar aplicando em seus trabalhos.

Confira os 10 itens para escrever posts que ajudam a melhorar o SEO do seu site ou blog:

 

1) Cuide dos Títulos da Página

Os títulos das páginas têm uma relevância fantástica quando se trata de SEO. As postagens do seu blog, assim como as páginas do seu website, devem ter títulos distintos e também incluir suas principais palavras-chave.

 

2) Meta Descrições

Algumas pessoas não incluem resumos em suas páginas. Isso implica em deixar para o Google coletar uma amostra do seu texto, e nem sempre o trecho que ele escolhe é o que você gostaria.

Como autor do seu texto, você deve se preocupar em como ele será apresentado ao público na página de resultados.  O resumo deve ser breve, direto e consistente  em  palavras-chave.

 

3) Estrutura de URL

É aconselhável tornar amigável o URL de cada página na internet. No entanto, verifique se cada URL é breve e possui palavras-chave relevantes. Se você estiver, por exemplo, criando um texto com título “7 Passos de como trocar óleo do motor corretamente”:

URL ruim: /7-passos-de-como-trocar-oleo-do-motor-corretamente

Link mais correto: /trocar-oleo-motor

 

4) Evite uso de “stop-words” na URL

Stop-words são palavras que os motores de busca simplesmente ignoram. Seu efeito é nulo para fins de SEO, portanto, usá-las nas suas URLs só criará links longos e sem utilidade.

Palavras como: agora, como, quando, pelo, porque, quanto, último e várias outras não são levadas em conta pelos algoritmos de indexação dos mecanismos de busca.

 

Clique no botão abaixo e faça o download do nosso guia com mais de 60 stop words que você deve evitar nas suas URLs.

 

Guia Stop Words

 

 

5) Use Tags de cabeçalho

Não se iluda, poucas pessoas lerão seus artigos por inteiro. A maioria das pessoas irá apenas escanear partes do texto em busca daquilo que precisam. Por isso, é muito importante que você facilite ao máximo para o usuário a forma como seu texto é apresentado.

Divida seu corpo de artigo em pequenos parágrafos para facilitar a análise. Você pode dividi-lo em seções colocando um cabeçalho com as tags H2 a H4 (exitem 6 níveis de títulos, mas geralmente não se usa mais do que o nível 4). Reserve a tag H1 apenas para o título da página e nunca repita na mesma página duas tags H1 mesmo que o seu site seja do tipo “página única”.

Isso ajuda o mecanismo de pesquisa a entender as seções principais da sua postagem.

Os títulos devem conter palavras-chave também, mas não exagere, não repita sempre as mesmas palavras-chave.

 

6) Densidade da palavra-chave

É muito importante adicionar palavras e frases-chave relevantes ao seu texto. Isso ajudará o Google a descobrir qual é o conteúdo do seu site.

Certifique-se, porém,  de não repetir as frases-chave excessivamente ou você pode ser penalizado por estar praticando uma tática de black hat.

A partir da sua lista de palavras-chave, selecione aquelas que mais harmonizam com o conteúdo e as disponha ao longo do seu artigo de forma natural.

Utilize o recurso de colocar algumas expressões ou palavras em negrito, isso ajuda o usuário a visualizar e escolher os parágrafos que vai ler. Mais uma vez, sem exageros.

 

7) Imagens

Se você deseja tornar seu site mais atraente, você  deve adicionar imagens a todas as páginas web. Essas fotos podem ser maximizadas para otimização de mecanismo de pesquisa.

Tudo o que você precisa fazer é otimizar os nomes das imagens incorporando as principais palavras-chave ao nome dos arquivos jpg, png, gif ou webp. Utilize hífens para construir uma expressão como nome do arquivo. Por exemplo: “troca-pneu-carro.jpg”

Compacte o tamanho no seu editor gráfico ou use um serviço online como o www.tinypng.com. Para sites que usam wordpress, o plugin WPSmush é uma ótima opção.

Você também deve preencher as descrições das tags <alt> e <title> de cada uma das imagens. São estas descrições que aparecem nos buscadores junto com as imagens.

 

8) Links Internos

Muitas vezes, as pessoas acreditam que apenas os backlinks são relevantes na otimização para SEO, o que não é real. Criar conexões internas também importa muito. Na verdade, essa técnica ajuda os visitantes do site a encontrar várias outras páginas cruciais no site.

Além disso, ajuda os robôs de mecanismo de pesquisa a aprofundar-se no seu conteúdo com muito mais eficiência.

 

9) Use listas, use listas e… (adivinha) use listas

Elencar as coisas no formato de listas numeradas ou listas simples irá ajudar o usuário a encontrar e compreender mais facilmente as respostas de que precisa.

Aliadas a bons subtítulos, as listas tornam a leitura e o escaneamento visual do seu artigo muito mais fácil para o usuário. E tudo o que é bom para o usuário, é bom para os motores de busca.

 

 

10) Use palavras de transição

Para melhorar a qualidade dos seus textos e torná-los um experiência agradável para o usuário, você pode utilizar palavras de transição que deem continuidade e fluidez.

O plugin para WordPress Yoast SEO, recomenda a utilização de palavras de transição para validar artigos com boa qualidade de indexação.

Palavras como: portanto, assim, a fim de que, dessa forma, por exemplo, além disso, apesar de, de acordo com,  entre  várias outras.

Clique no botão abaixo e faça o download do nosso guia com mais de 257 palavras de transição da língua portuguesa

Guia Palavras de Transição

 

E já que você leu o post até aqui, vamos colocar mais duas dicas bônus:

 

11) Links externos

Coloque pelo menos um link externo nos seus textos. Caso você não queira que os motores de busca sigam este link seja por que você não pode atestar a confiabilidade ou simplesmente não queira transferir pagerank, utilize a tag “nofollow”.

Utilize também em links externos a tag “noopener” para adicionar melhorias de performance e mais segurança.

Seus links externos devem ter a seguinte estrutura:

<a href=“http://example.com” target=“_blank” rel=“nofollow noopener”>Exemplo de link</a>

 

12) Conte uma história

Utilizar story telling para a produção de conteúdo é uma ótima tática para manter o leitor envolvido com o seu texto. Pessoas tentem a criar empatia e prestar mais atenção com uma história que lhes seja familiar ou, de alguma forma,  pareça importante.

Faça perguntas durante o texto quebrando a narrativa e convidando o usuário a participar.

Utilize a palavra “você” trazendo o usuário para dentro do texto, como um personagem que quer resolver um problema ao qual está prestes a descobrir a resposta no artigo que você escreveu.

 

Conclusão

Utilizar certas técnicas para a produção de textos ajudam a melhorar o desempenho de suas páginas nos quesitos de SEO.  Se você utilizar algumas das técnicas que expomos, provavelmente seus artigos terão maior probabilidade de serem indexados pelos motores de busca. Basta garantir que você use esses métodos com moderação e que, principalmente, seu conteúdo seja útil e interessante para seus usuários.

Adriano Ferreira
Adriano Ferreira
Desenvolvedor de projetos digitais, web designer, programador PHP, profissional certificado em SEO, Analytics e manutenção de servidores Linux. Entusiasta de software livre e desenvolvedor super empolgado de soluções com WordPress. Diretor da Porto A Web Design, trabalha no desenvolvimento de sites, e-commerce e blogs desde 2008.

Os comentários estão encerrados.