Skip to content

O futuro do E-commerce

O futuro do E-commerce
Francesca Marcilio

Francesca Marcilio

Diretora da Begin Marketing de Relacionamento e especialista em Marketing, com MBA pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é Bacharel em Relações Públicas pela Universidade de Caxias do Sul (UCS), tendo recebido a Láurea Acadêmica por suas excelentes notas e a Medalha Dolaimes Stedile Angeli, Mérito Relações Públicas.

Em 2020, o fechamento momentâneo de lojas físicas durante a pandemia acelerou de forma mais rápida a expansão e a procura por lojas virtuais, o também chamado e-commerce. Os três primeiros meses de isolamento geraram um crescimento nas vendas do e-commerce mundial equivalente a três anos, com os números atingindo as metas previstas para 2023.

De forma muito rápida, ocorreram muitas transformações nos hábitos do consumidor, e especialmente no Brasil, somente em 2020, mais de 34 milhões de brasileiros realizaram sua primeira experiência de compra online. Ou seja, o consumidor está vencendo o medo que tinha de comprar online, produtos que normalmente compraria pessoalmente. Por isso, mais do que nunca, é preciso aproveitar este momento para educar o cliente ao formato de compra. E especialmente empresas que trabalham com produtos considerados não essenciais, como roupas, acessórios, bebidas, entre outros, precisam cada vez mais se adaptar às novas formas de venda online para continuarem competitivos no mercado.

Isso porque, o comércio online cresce exponencialmente e a expectativa para 2021 é que continue em ascendência, tornando todo o processo de compras online ainda mais fácil e acessível. E desde que iniciou o isolamento social, as compras online se tornaram uma opção mais viável, onde o consumidor sentiu na prática as facilidades do e-commerce, e, mesmo no pós-pandemia, a tendência é de que deva priorizar boa parte de suas compras via online.

Diante deste novo cenário, que une a tecnologia e o crescimento da economia, é fundamental estar atento às novidades que devem contribuir e impactar ainda mais este meio. Para se preparar melhor para o futuro do e-commerce, é muito importante estar atento às novidades tecnológicas que surgem. Então, aproveite e confira a seguir as principais tendências do e-commerce que selecionamos e caso ainda não tenha aderido a alguma delas, se adapte. Algumas certamente você já tenha ouvido falar, então, se ainda não as colocou em prática, aproveite a nossa listinha para aplicá-las ao seu e-commerce e até mesmo se o seu negócio for local, muitas destas dicas se aplicam, para se aproximar do seu público-alvo e não ficar para trás da concorrência:


TENDÊNCIAS DO E-COMMERCE

  • Pagamento rápido – PIX

Certamente em algum momento você já ouviu falar da implantação do PIX no Brasil, a modalidade de pagamentos instantâneos online, sem cobrança de tarifa bancária. Sem dúvidas, é uma das grandes revoluções tecnológicas e financeiras que favorecem a economia, tanto para clientes, quanto para empresários e prestadores de serviço. É uma alternativa extremamente simples, tanto para envio quanto recebimento de valores. E a possibilidade se aplica tanto para CPF quanto CNPJ, sendo uma ótima alternativa de pagamento para o comércio e prestadores de serviço em geral.

  • Omnichannel

Trata-se da disponibilização de conteúdos em vários canais diferentes, (seja via computador, celular, tablet, etc) possibilitando uma boa experiência ao consumidor, além de proporcionar a ele que encontre a sua marca em vários meios. Porém, se a sua empresa ainda não oferece o melhor desempenho em todos os canais, não se desespere, identifique os que são mais significativos para os seus clientes e foque nestes canais onde há maior demanda/procura. Aqui vale a premissa: “quem não é visto não é lembrado”, então, se antes esta era uma estratégia que poucos utilizavam, a tendência aponta que logo deverá ser adotada de forma unânime.

  • Compra em outras plataformas

Mesmo que você tenha um site de vendas online, é extremamente importante adaptar suas vendas para outras plataformas, fora do site, pois esta já é uma forte tendência do e-commerce. Fique atento às novas possibilidades ofertadas pelas redes sociais, como o Instagram Shopping, onde ao clicar no ícone da sacola, o usuário pode comprar um produto sem sair da rede social.
Outra tendência inovadora deve ser a compra via smart TVs, o chamado t-commerce, onde através de um QR Code, redireciona o usuário para as páginas de compra. A ideia é que desta forma, seja possível por exemplo, comprar roupas semelhantes às que os apresentadores e atores estejam usando, ou ainda, algum item utilizado no cenário, durante a exibição do programa que está sendo assistido.

  • Anúncios em Vídeo

Você deve ter notado a ascensão das plataformas de vídeo como o Instagram e Tik Tok desde o último ano, assim como a grande quantidade de lives realizadas em diversos aplicativos. Pois bem, este formato de divulgação por vídeo veio para ficar e se você ainda não explora esta alternativa, lembre-se que desta forma, abre espaço para a concorrência, especialmente se o público alvo do seu produto são pessoas jovens.
Dica: Faça vídeos tutoriais, promova a participação dos clientes e reposte esse conteúdo, atualize suas novidades nos stories de suas redes sociais e envie vídeos unboxing e, se ainda não utiliza o YouTube, considere se preparar para investir conteúdo neste canal, que é a referência quando se fala em vídeos online.

  • Voice Commerce – Alexa, prazer!

A realidade do mundo dos Jetsons está cada vez mais próxima da nossa. Se fazer compras por comando de voz parecia algo surreal anos atrás, hoje já é uma realidade nos Estados Unidos, através da super popular Alexa, uma assistente virtual da Amazon. Porém, aqui no Brasil, este recurso ainda não está disponível, mas deve ser liberado em breve, já que outras empresas, como o Google, também têm investido nessa tecnologia.

  • E-commerce Personalizado

Sim, a interação dos clientes é sempre maior quando você envia a ele uma mensagem personalizada. Pois bem, o atendimento personalizado via redes sociais e WhatsApp como um canal de venda veio para ficar. Afinal, para o consumidor, é um meio facilitador de ter informações sobre os produtos e serviços.

A tendência de personalização, aliada ao uso de dados que ficará mais inteligente, possibilita ações como o “Programe e Poupe” da Amazon, onde é possível programar compras corriqueiras e recebê-las com a frequência desejada. Assim, a empresa passa a conhecer mais o cliente e pode até lembrá-lo de comprar os produtos que ele costuma adquirir, no momento certo.

  • Concorrência

Esta dica não é nada recente e nenhuma novidade, porém, vale lembrar que é cada vez mais importante monitorar a concorrência para saber de que forma estão se destacando e sacar boas estratégias que possam ser aplicadas no seu e-commerce.

  • Facilite para o consumidor

Quando o objetivo é aumentar as vendas, o processo de compra precisa facilitar ao máximo a compra, de forma simples e consistente ao longo de várias interações com a marca. Por isso, incentive seus clientes a avaliar seus sistemas e etapas de compra para identificar e solucionar possíveis gaps que possam estar levando seus possíveis clientes a abandonar o carrinho de compras.

  • Otimização constante

A nova jornada de compras é um loop constante, para aprimorar a experiência do consumidor e aumentar as vendas, os negócios precisam se adaptar a esse processo. Para isso, observe o que atrai ou envolve os seus clientes e explore isso em suas abordagens. Acompanhe as principais tendências do comércio, os concorrentes e até mesmo sua equipe, em uma atitude constante de test and learn, afinal, muita coisa muda ou se transforma em pouco tempo e é preciso estar atento sempre para aplicar melhorias necessárias para otimizar o seu e-commerce.

  • Adapte-se e Reinvente-se!

Nesta área, não há muito tempo para planejamento, afinal, a revolução do e-commerce já está acontecendo e tudo muda ou se transforma de forma muito rápida. Por isso, é extremamente importante adaptar-se sempre às mudanças de comportamento do consumidor, simplificar processos, trabalhar com metas reais, quebrar paradigmas, até mesmo em sua equipe, e aproveitar isso tudo para otimizar continuamente a experiência do consumidor.

Vale lembrar: aproveite as novas oportunidades e procure estar preparado e aberto para as novidades e se reinventar sempre que preciso. E, claro, conte com a Begin Marketing para auxiliar você nessa jornada.

Leia também:

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 15 =