Skip to content

9 Estratégias Essenciais de Marketing para E-commerce

Estratégias de Marketing para E-commerce
Francesca Marcilio

Francesca Marcilio

Diretora da Begin Marketing de Relacionamento e especialista em Marketing, com MBA pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é Bacharel em Relações Públicas pela Universidade de Caxias do Sul (UCS), tendo recebido a Láurea Acadêmica por suas excelentes notas e a Medalha Dolaimes Stedile Angeli, Mérito Relações Públicas.

Com o crescimento do comércio online no Brasil, também aumenta a necessidade de otimizar as estratégias de marketing digital para aumentar o tráfego e as conversões dos e-commerces.

E para ser bem-sucedido no e-commerce é fundamental fazer uso de boas estratégias, afinal, elas podem ser decisivas para que sua empresa fature ainda mais. Vale lembrar que um negócio online funciona da mesma forma que um negócio físico, ou seja, é preciso acompanhar de perto, conhecer e saber se relacionar com o seu público, ter um bom atendimento, planejar as melhores estratégias para vender seus produtos e divulgar sua marca e, conhecer as principais e melhores ferramentas a serem utilizadas. Afinal, é a partir delas que é possível por exemplo, gerar um tráfego maior e mais qualificado ao seu e-commerce, já que quanto maior o tráfego, maiores são as chances de aumentar suas vendas.

Se você tem ou pretende ter um e-commerce, então confira a seguir as 9 Dicas de Marketing Digital para E-commerce que a Begin selecionou para você estar atualizado sobre as principais ferramentas e estratégias e assim, aumentar a visibilidade do seu negócio e gerar mais vendas na sua loja virtual. Confira!

1- Esteja presente e seja atuante nas Redes Sociais

Ser ativo nas redes sociais é essencial para um e-commerce de sucesso para alcançar um público maior, potencial para tornar-se seu cliente futuramente.

As principais redes sociais para venda são o Facebook e o Instagram, mas, dependendo do nicho em que você atua, o LinkedIn, o Pinterest e até mesmo o Twitter podem ser estratégicas.

Por exemplo: Se você tem uma loja de roupas, além de usar o Facebook e o Instagram para divulgar sua marca e vender as peças, você pode fazer postagens no Pinterest, que tem um perfil visual e estético bem forte. O importante é avaliar se na rede que você busca, o seu público também está presente.

2 – Tráfego pago x tráfego orgânico

Como dito anteriormente, ao gerar um tráfego maior e mais qualificado ao seu e-commerce, maiores são as chances de aumentar suas vendas. Para gerar esse tráfego de forma mais eficaz, é fundamental investir em mídia paga, através de plataformas de anúncios digitais como o Google Ads, Facebook e Instagram Ads.

Porém, apesar do tráfego pago ser bem mais eficaz, o tráfego orgânico também é importante, pois ajuda a diminuir a dependência dos investimentos em mídia paga. Algumas técnicas para gerar visitas ao seu site através de tráfego orgânico são trabalhar o SEO do seu site, gerar conteúdos e materiais ricos em um blog ou LP´s – Landing Pages (páginas temporárias) e aumentar o alcance destes materiais através das redes sociais.

3 – Invista em SEO

Ideal para quem tem loja virtual, blog ou canal no Youtube, o SEO (Search Engine Optimization), que em português significa otimização para mecanismos de busca, é uma forma de otimizar seu conteúdo para que você apareça de forma orgânica entre os principais mecanismos de busca, como o Google. Ou seja, quanto melhor ranqueado você estiver pelo Google, aumentam suas chances de gerar mais acessos ao seu e-commerce e assim, faturar mais.

Porém, esta estratégia funciona a médio e longo prazo e, com o uso constante das técnicas, seu site terá gradativamente, maior visibilidade orgânica. Entre as principais características de SEO estão: o uso estratégico de palavras-chave, um URL limpo da página, design limpo e interativo, links internos nos posts do blog e tempo normal de carregamento da página até 2 segundos.

4 – Anuncie em diferentes plataformas

Ao anunciar em diferentes plataformas, como Facebook, Instagram e Google, você consegue atingir um público maior. Cada uma delas tem suas particularidades, mas ao explorar todas ao mesmo tempo, elas se complementam, afinal, pode ser estranho ao usuário ser impactado por um anúncio no Facebook e não encontrar a marca no Instagram ou em uma pesquisa no Google, ou ao contrário, encontrar a marca no Google, mas ela não dispor de página no Facebook ou Instagram, ou as páginas estarem desatualizadas.

5 – Trabalhe o seu Remarketing

Com o Remarketing, você consegue atingir as pessoas que já tiveram contato com a sua loja, mas que, por algum motivo, não efetuaram a compra. Essa estratégia é focada na captura da atenção dessas pessoas, para lembrar a mente do usuário sobre o produto pelo qual ele se interessou dentro da loja virtual, incentivando-o a concluir a compra.

É possível utilizar o Remarketing no Facebook e no Google Ads por exemplo, que identificam o usuário que visitou sua página ou se interessou por algum produto, e que a partir de cookie instalado no site, rastreiam os usuários, com anúncios e campanhas de remarketing, incentivando a conclusão da compra. Assim, o remarketing é uma grande oportunidade de aumentar a taxa de conversão de um e-commerce.

6 – Influenciadores – Invista em Marketing de Influência

Trabalhar com influenciadores digitais para atrair novas pessoas e vender mais tem sido cada vez mais positivo para várias marcas. Neste caso, o mais importante é encontrar o influenciador certo, não apenas que tenha um bom número de seguidores, mas que possa estar vinculado à sua marca sem comprometê-la por alguma postagem ou posicionamento polêmico.

Desta forma, o influenciador certo ou mais adequado, pode alavancar mais seguidores e consumidores para a sua marca, refletindo em aumento nas vendas. Mas se você acredita que contratar um influenciador pode ser um investimento alto para sua marca, que tal iniciar com micro-influenciadoras, por exemplo? É uma ótima alternativa para as pequenas empresas aumentarem sua presença digital sem investir muito inicialmente.

7 – Explore o E-mail Marketing

Se você tinha alguma dúvida a respeito, pode acreditar, o Email Marketing ainda gera bastante resultado para o mercado de e-commerce. E dependendo do segmento de atuação, esta estratégia tende ainda mais eficiente para venda e anúncio de produtos do que as redes sociais.

Com o e-mail marketing você pode enviar newsletter, trabalhar o relacionamento no pós-venda, confirmar compras na loja virtual e atualizar os usuários sobre suas promoções e novidades. Para investir em e-mail marketing, tudo começa com uma base de contatos, que podem ser gerados por exemplo a partir de um pop-up no seu site, solicitando dados básicos como nome e e-mail.

Mas atenção! É importante que seus e-mails apresentem conteúdo relevante e resumido, ou seja, informar ao máximo, no menor espaço possível.

8 – Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo busca transmitir confiança, credibilidade e autoridade para os clientes e possíveis clientes, a partir de conteúdos realmente úteis e segmentados, como postagens em blogs.

Segundo dados do E-commerce Trends, os e-commerces que adotam o Marketing de Conteúdo recebem em média 2 vezes mais visitantes e quase 5 vezes mais clientes em comparação a quem não utiliza esta estratégia. Isso acontece porque boa parte do tráfego gerado pelo marketing de conteúdo é orgânico, encontrado nos sites de buscas, principalmente em postagens que observam as estratégias de SEO.

O canal mais indicado para publicar esses materiais é um blog, que pode ser vinculado ao site da empresa.

9 – ATENÇÃO! EVITE o Marketing de Esperança

Sem dúvidas essa pode ser considerada a pior estratégia de marketing do mundo, então, risque ela do seu caderninho! O marketing de esperança acontece quando o empreendedor cria sua loja virtual ou começa a vender nas redes sociais ou em um marketplace e simplesmente coloca seus produtos a venda sem realizar nenhuma ação, ou seja, esperando que o cliente encontre o seu e-commerce por conta própria. Logicamente, as chances de dar errado, são bem maiores do que as chances de dar certo.

E então, o que achou das principais estratégias de marketing digital voltadas para o e-commerce? Lembre-se que o mais importante é manter-se atualizado em relação a essas e outras ferramentas para identificar qual delas se aplica melhor ao seu e-commerce. Caso as dicas possam parecer um pouco complexas para colocá-las em prática sozinho, entre em contato com a Begin e saiba como podemos aplicá-las para o seu e-commerce!

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 2 =